sábado, 8 de setembro de 2012

Trabalhadores do privado perdem o equivalente a um salário bruto

Passos Coelho irá incluir no Orçamento para 2013 medidas que vão exigir uma maior contribuição das grandes empresas e dos mais ricos para ajudar o país a cumprir o programa da troika.
 
Os trabalhadores do sector privado passam a descontar, a partir do próximo ano, 18% para a Segurança Social, o que se traduz numa subida de 7 pontos percentuais, face à contribuição actual de 11%, uma medida antecipada pelo Negócios e confirmada pelo primeiro-ministro numa declaração ao País.
Esta subida, grosso modo, equivale a cortar um dos catorze salários brutos dos trabalhadores. Um trabalhador que descontava 110 euros por mês para a Segurança Social, passará a pagar 180 euros em 2013.
Esta medida serve sobretudo para financiar o corte da taxa social única das empresas, de 23,75% para 18%.
O objectivo, segundo Passos Coelho, passa por fomentar a criação de emprego, para combater a alta do desemprego, que está acima dos 15%.
Para o Orçamento do Estado de 2013, Passos Coelho disse que "incluirá medidas que afectam os rendimentos da riqueza e do capital e que tributam os lucros das grandes empresas, de resto, no seguimento do que foi feito já este ano. Prosseguiremos a nossa política de redução das rendas excessivas que existem na economia e que já abrangeu a indústria farmacêutica, as telecomunicações, as operadoras no mercado da energia e as Parcerias Público-Privadas. Avançaremos rapidamente com a redução de Fundações e do financiamento público de que gozam".
 
Fonte:"Negocios online"

2 comentários:

Anónimo disse...

Thanks for finally writing about > "Trabalhadores do privado perdem o equivalente a um sal�rio bruto"
< Liked it!
Also visit my web page ; gay porno

Ana disse...

Olá! Venho convidar-te a visitares o meu novo blog: HAPPIER - Dicas para uma vida mais feliz.
Nele escrevo sobre pequenas atitudes e dicas que podes seguir para te sentires melhor, e assim, seres mais feliz!
Espero que gostes :)

Ana