terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A evolução das Gerações

GERAÇÃO X

􀁺A geração “Baby Boomer” — aproximadamente 60 milhões de representantes — irá começar a apresentar a reforma durante os próximos cinco anos.
􀁺 Este grupo inclui a maior parte dos executivos de topo, líderes e políticos, bem como a camada superior da administração na maioria das organizações.
􀁺 A ocupar o seu lugar no leme das organizações públicas e privadas ficarão os membros da “Geração X”.
􀁺 Os empregadores terão que acomodar o trabalho e mudança no estilo de vida em função das gerações jovens para poder reter talentos.
􀁺 A Geração X, está mais interessada em trabalhar com liberdade, flexibilidade e criatividade do que somente por dinheiro,
􀁺 Está também focada na recompensa menos tangíveis em longo prazo como oportunidade de posse do que em curto prazo como bónus em dinheiro.
􀁺 Como factores motivacionais eles deverão: desenvolver programas de incentivos que motivem a produtividade e bons comportamentos, promover um maior envolvimento nos processos de tomada de decisões, diminuir o tempo para recompensar talentos, procurar um balanço entre estilo de vida e de trabalho para controlar a sua criatividade, proporcionar formação adequada e reforçar a relação entre gestores e colaboradores.

GERAÇÃO Y

􀁺 Estes são os jovens em idade escolar – os mais velhos dos quais estão agora a sair das escolas superiores. A próxima geração de “Heróis” varia entre idades dos 15-30 e está agora a entrar na vida activa.
􀁺 Eles possuem um conjunto de experiências de infância diferentes dos “Boomers” e da “Geração X” enquanto crianças. Eles foram os bebés especiais (“Bebé a bordo”) e cresceram com vidas completamente programadas.
􀁺 Como consequência do movimento de auto-estima dos anos 90 introduzido nos currículos escolares, estão habituados a feedback frequente e construtivo e a receber prémios pelo 19º lugar.
􀁺 São tecnologicamente superiores às gerações mais antigas, incluindo os da “Geração X”. Devido à informação a pedido a que têm a acesso, muitos têm uma visão global do mundo e valorizam culturas, experiência e ambientes diversos. Tendem a aceitar as diferenças e a julgar as pessoas pela qualidade do seu trabalho e não pelas suas características.
􀁺 Quando entram na vida activa, eles trazem entusiasmo juntamente com um sentimento de posse.
􀁺 Muitos esperam um plano de carreira, supervisão por parte da chefia e reconhecimento positivo regular.
􀁺 Tendem a ter consciência social e desejam trabalhar por objectivos de importância.
􀁺 O desafio desta geração é que eles dependem de estímulos externos e orientação vinda de cima.
􀁺 Tendem a carecer dos atributos de auto-confiança dos membros da “Geração X”, o que cria outro conflito geracional.
􀁺 Muitos têm uma capacidade interna reduzida para lidar com críticas e têm dificuldade em processar os fracassos.
􀁺 Ao entrar num local de trabalho esforçado e competitivo 24 horas por dia com supervisão mínima e onde aprender enquanto se trabalha é a norma, vão sentir dificuldades em ambientes sem orientação ou formação estruturada.
􀁺 Embora sejam tecnicamente sofisticados, tendem a não possuir algumas das ferramentas de auto-consciência interpessoal que os ajudam a ser produtivos num ambiente não estruturado, multidisciplinar e agitado.

6 comentários:

Gisele M. F. Bastos disse...

Olá, Catarina! Como você também tenho um blog sobre Gestão de Pessoas. Sou apaixonada por este universo rico e ainda carente de reconhecimento e estudos. Tomei a liberdade de adicionar o seu blog dentre o os meus favoritos e espero que possamos trocar experi~encias e informações sobre o tema. Dá uma passadinha no meu blog: http://gentecomvoce.blogspot.com/

Abraços,

Gisele

Edson disse...

Catarina, boa tarde.
Gostaria, se vc souber, como está definida a próxima geração, ou seja, após a geração Y, quais suas características, e como será sua atuação no mercado de trabalho.
Trabalhei recentemente com pessoas q transformam teclado e mouse me joistick e, para mim, isto é um avanço muito grande....
Abrçs Edson.

Catarina disse...

Ola Gisele.
Obrigado por ter adicionado o meu blog aos seus favoritos e é claro que vou passar pelo seu :)

Catarina disse...

Edson,
faz-me uma pergunta um pouco dificil neste momento. Nao sei definir como vai ser a proxima geração mas que vai ser avançada isso vai.

Anónimo disse...

Em vez de nos centrar-mos no tipo de gerações , devemos entender o que está na sua origem e para isso temos de estudar a evolução da família.
A realidade do país é assustadora, as mutações levaram ao hedonismo social, as mudanças geraram um circulo vicioso difícil de quebrar, no que diz respeito a várias dimensões.
Resumindo Portugal apresenta um duplo envelhecimento demográfico, ou seja na base e no topo da pirâmide etária, a sustentabilidade da nossa Segurança Social já está posta em causa, sendo que daqui a 15 anos vai entrar em colapso, e vão emergir os seguros de vida como solução imediata. Os novos ritmos de trabalho que levaram ao adiamento do projecto ter uma família, a generalização dos contraceptivos e a desacreditação da sexualidade. A diminuição da dimensão das famílias que era constituída por várias gerações, a emersão das famílias monoparentais…
Bem esta sociedade não é uma sociedade saudável mas sim doente.
Assinado,
Anónimo Descontente

Catarina disse...

Da maneira como está a pensar muitas mais pessoas penssam assim.... Portugal já está doente à muito tempo....